Clinica DM SMILE

Piercing na boca

Marcelo      terça-feira, 10 de abril de 2018

Compartilhe esta página com seus amigos

Piercing na lingua

Piercing na Boca

 

Recentemente atendi aqui na clínica uma adolescente que havia colocado um piercing na língua que estava com uma grave infecção ao redor da perfuração. Já fazia mais de 2 semanas que ela havia colocado e por estar doendo muito resolveu procurar uma avaliação no dentista.

Conversamos antes sobre o motivo que a levou colocar o piercing, e durante o nosso bate papo ela relatou que o lugar e o profissional  que ela tinha feito o procedimento tinha higiene, tudo descartável, esterilizado como manda o protocolo. E ela achava que só isso bastava para garantir que tudo ia correr bem.

Essa conversa/consulta me motivou escrever essa informação a quem possa interessar:
Apesar de ser "contra" a colocação de piercing, eu respeito quem usa. 

Voltando a história da garota... 
Falei pra ela que na nossa boca vivem bilhões de bactérias e são essas colônias de bactérias que podem provocar as diversas doenças bucais que conhecemos e um dos locais que contém bactérias é a língua

E ao perfurar a língua sempre há um sangramento, que demora alguns dias para cicatrizar e é durante esse processo de cicatrização que ocorre a infecção/inflamação.  Essas bactérias aproveitam a oportunidade para se multiplicar ainda mais nessa região,  causando o problema que a adolescente tinha: começo de necrose (por falta de circulação adequada), formação de pus e um mau hálito horrível.

O que fizemos ?
Removemos o piercing, passamos uma luz cicatrizante de Laser, indicamos um dispositivo chamado limpador de língua (que pode ser comprado em fármacia) e um antisséptico com amplo espectro de ação.
E a cada 3 dias repetimos a dose de luz cicatrizante de Laser.
Em 3 semanas o resultado foi muito bom, somente com a cicatriz aparecendo.

Moral da história e o que me motivou escrever aqui:

- Como ja escrevi, sou contra o piercing, mas se for pra colocar procure orientação adequada para garantir um bom resultado  e não ter uma baita dor de cabeça como citei acima.


Algumas informações que li sobre o assunto para compartilhar com vc:


O que é um piercing na boca?

 

É qualquer tipo de piercing que pode ser na língua, nos lábios ou nas bochechas.

Os piercings na região na boca têm se tornado uma forma de expressão individual. Como o piercing na orelha, os brincos e anéis de metal colocados na boca são de diferentes estilos e compreendem peças como pinos, tarraxas e argolas.

Mas o piercing colocado na língua, lábios ou bochechas envolvem riscos maiores do que os colocados na orelha. 


 

Quais os riscos deste tipo de piercing?
 

É possível que você desconheça os efeitos colaterais que um piercing  oferece:
 

  • Infecção — A boca contém milhões de bactérias que podem causar infeções 
     

  • Sangramento prolongado — Caso um vaso sangüíneo seja perfurado pela agulha durante o procedimento de colocação, pode haver um sangramento difícil de ser controlado com perda excessiva de sangue.
     

  • Dor e inchaço — São sintomas comuns de piercing na boca. 

 

  • Dentes danificados — já atendi um cliente que quebrou a borda de um dente por causa de um piercing metálico e uma outra cliente também que usava no lábio,teve que tirar porque colocou aparelho ortodôntico e ficava enroscando        
     

  • Ferimento na gengiva — As peças de metal não só podem ferir o tecido da gengiva que é sensível, mas também podem causar retração gengival.

 

  • Interferência com a função normal da boca — o  piercing  pode aumentar a produção de saliva, impedindo que você pronuncie corretamente as palavras e também dificultam a mastigação. 

 

  • Doenças transmissíveis pelo sangue — O piercing da boca foi identificado pelo Instituto Nacional de Saúde como uma possível forma de transmissão da hepatite B, C, D e G.

 

  • Endocardite — O piercing oral pode causar endocardite, que é a inflamação das válvulas e dos tecidos cardíacos. A ferida causada pela perfuração dá às bactérias da boca a oportunidade de entrar na corrente sangüínea, podendo chegar ao coração.

 

  • Como profissional da área da saúde, minha obrigação é orientar, compartilhar nem que seja pela internet num texto como esse. Cabe ao "candidato (a) " ter o bom senso de avaliar.

 

        Se vc puder e quiser compartilhe essa informação!


        Fiquem com Deus,                          Marcelo Yamanaka